sexta-feira, 24 de junho de 2011

O homem


Homo sapiens,
De Cérebro gigante,
Maior que do elefante,
Ser,
Não ser,
Eis a questão!
Homem erectus,
Homem habilis,
Homem de Java.
Java ali,
Computador,
Mensagem, linguagem.
Homem na lua,
Homem na rua,
Homem na sua.
Sair do anonimato,
Homem caro,
Homem barato.
Esse bicho,
Que vira o lixo,
Feito cachorro.
Homem poeta,
De bicicleta,
Na ilha de Creta.
Cretino,
Que deveras sente,
A dor de outra gente.
Homem instante,
Que canta,
Que não rima.
Homem que se lança
Ao mar e ao ar,
Domina a Terra.
Mas esquece,
De si mesmo,
Neste ermo planeta.


Autor: Gilberto Fernandes Teixeira

Nenhum comentário:

Postar um comentário