sexta-feira, 1 de julho de 2011

Disco voador


                          
Vejo um lume,
De vaga-lume,
Vejo outros lumes
De estrelas...

Vejo-me perdido.
No chão esquecido,
No solo desta Terra,
Que a tudo encerra.

Sonho...
Ir ao espaço, até o grande infinito,
Brincar neste céu,
Que é tão bonito,
Mas não posso voar!

Então nessa noite,
Vejo outro lume,
Não é de estrelas,
Nem de vaga-lumes.
É de disco voador!

Autor: Gilberto Fernandes Teixeira

Nenhum comentário:

Postar um comentário