terça-feira, 4 de outubro de 2011

A viagem

 
Todo mundo é passageiro
Pois estamos em uma breve viagem
Somos todos peregrinos
Mas muitos não possuem nem as passagens.

As estações da vida!
O que são 50 ou 100 anos?
Se uma eternidade nós espera
E as primaveras sempre acabam.

A viagem que sempre termina
Em uma cama
Em uma esquina
Ou nas encruzilhadas do destino.

Hoje sou homem
Mas já foi menino
Continuo o meu roteiro
Sendo sempre o protagonista.

Mas neste trem o maquinista
É o tempo que nós governa
E quando saímos dos trilhos
Ele já terá pulado fora.

Auto; Gilberto Fernandes Teixeira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário