sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Entardecer


Hoje! O meu entardecer foi curto
Minhas nuvens estavam ralas
Meu céu estava quase vazio
E meu horizonte muito embaçado.

Havia nuvens cinza espalhadas
Pouco vento e a monotonia
O ar estava denso e quente
O coração parecia pesar toneladas.

Por pouco tempo encarei o sol
Ele se despediu com seu sorriso amarelo
Tudo estava começando a ficar escuro
E os pássaros já ensaiavam uma revoada.

Meu dia estava vencido
Minha mente estava cansada
E a minha poesia embora triste
Insistia em ficar comigo.

Autor Gilberto Fernandes Teixeira

Um comentário:

  1. Oi amigo,
    a cada dia me emociono mais ao ler os poemas. è maravilhoso poder fazer parte do convívio de um poeta sensacional como você. O poema... lindíssimo! Parabéns!!!
    Um enorme abraço.

    ResponderExcluir