segunda-feira, 18 de junho de 2012

Sem sentidos



Faz-me sentir
O que a muito não sinto
                                                            Leva-me
Aonde nunca estive...

Aqui as muriçocas me carregam
Transportam meu sangue em frascos
E brindam minha poesia em taças
Depois me soltam na mata.

Então perco os meus sentidos
Fico perdido!
Sem meu fluído tecido
Hermatopioético.

Autor> Gilberto Fernandes Teixeira

Um comentário:

  1. Por vezes tão piores que os homens maus, são os homens neutros e onde se inclui muitas das vezes os homens bons assim acabo a trilogia
    Saudações amigas

    ResponderExcluir