domingo, 16 de dezembro de 2012

Sem noção.

Uma metamorfose apenas
E já me sentia assim
Meio homem...
Meio bicho...

Enrolado em meus problemas
A solução?
Parecia-me tão distante
Inatingível e inaccessível.

Pois meu coração pulsava freneticamente
Enquanto minha razão tecia novelos
Fazia tempestades em copos d águas
Queria uma revanche...

Então religaram um fio
E tudo fluiu pelo ralo
Minha ignorância evaporou-se pelo buraco
E sai voando neste corpo de barata.

Autor; Gilberto Fernandes Teixeira.


Nenhum comentário:

Postar um comentário