quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Tornado azul.



Eu pinto um vento forte
Que vem do sul
Que vai para o norte
Eu pinto um tornado azul.

Nele coloco minhas cores
Esqueço minhas dores
Procuro novos amores
Que me façam feliz.

Nele assopro sem cessar
A poesia do dia
Que no vento assovia
Pois o amor está no ar.

Autor: Gilberto Fernandes Teixeira

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

O outro.



Existe um outro
Aquele!
Que o espelho esconde
Quando me vejo na prata
Na penumbra
Sou dois em um
Consciência e morcego
Corpo e alma
Se completando
No vazio deste mundo.

Autor: Gilberto Fernandes Teixeira

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Parabólica

Estou captando
 Por todos os lados
Por todos os ângulos.
 Feito uma parabólica
Concentrando...
Em apenas um foco.
Estou longe de você
Desejando amor
E morrendo de saudades.

 Autor Gilberto Fernandes Teixeira

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Tulipas



Quero espalhar meu coração
Por entre os canteiros de tulipas
E deixar que os meus sonhos brotarem cor de rosa.

Quero imaginar um céu tão colorido
Tão lindo e tão exuberante
Que minha alma não pense em retorno.

Quero apenas uma foto
Por onde meus olhos se percam
E os meus pensamentos lhe encontrem.

Autor: Gilberto Fernandes Teixeira

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Desejo


Uma rosa e nada mais...
Sentindo o pesar das horas
O fluir da vida
O sol sobre o vermelho.

Nada além da ausência
Da falta de seiva
Do exalar do perfume
Do secar das folhas.

Uma rosa e nada mais...
Sentindo o crescer dos espinhos
O sufocar do tempo
O secar do vento.

Nada além do tédio
Da perda da beleza
Do corroer dos dínamos
Do exalar da poesia

Uma rosa e nada mais...
A esperar pelo fim
Pelo beija-flor que não virá
Pelo amor que nem chegará a ser desejo.

Autor: Gilberto Fernandes Teixeira